Desenvolvimento

Agradecer é algo que não praticamos com muita freqüência, no entanto devemos nos dedicar um pouquinho mais e nos ocuparmos com os agradecimentos, afinal, se você está lendo esse texto, no mínimo você está vivo e com acesso à internet.

Muito nos questionamos sobre a qualidade da vida que vivemos, sem aquela balela de “qualidade de vida” imposto pela mídia e sociedade. Qualidade de vida é individual, cada um considera alguns itens mais ou menos importante que o companheiro ao lado na fila do super-mercado.

Para a maior parte das pessoas que conheço, o final do ano representa um momento de autorreflexão, auto-análise, momento que muitos param para analisar como foi o ano. Conheço quem nunca o faça, mas eu particularmente tenho 2 checks por ano. Julho, mês do meu aniversário e dezembro, próximo à virada do ano.

Rever e relembrar como seu ano se passou é um meio importante de compreender como sua vida está indo. Não é incomum vermos pessoas que passam uma vida toda sem se dar conta do que viveram, muitos são importantes, fizeram coisas muito importantes mas não se dão conta da dimensão e da importância de seus próprios feitos, alguns até cultivam problemas como depressão, justamente achando que não faz nada de importante para o mundo, ou para os outros. Mas será que é isso mesmo?

Valorizar as pequenas coisas é a primeira dica que posso dar.

1) Vida Profissional

Compreender como você conduziu seu trabalho é muito importante. Entender quais foram as dificuldades que superou, quais conquistas obteve, quais amigos fez. Não de admire se suas conquistas forem simplesmente entregar projetos, em muitas empresas o desafio de concluir um trabalho é imenso! Mas e aí, como foi sua visão estratégica, qual sua colaboração com os valores da empresa? Como foi seu empenho? Quais foram os resultados naquilo que só dependia de você? Quais foram os resultados naquilo que dependia de outros, e quais foram os resultados naquilo que dependia de você e dos outros? Essas perguntas são bem interessantes pois nos trazem à reflexão sobre nossa capacidade de ação e nossa capacidade de motivação. Talvez você tenha sido um ótimo executor, mas tenha encontrado uma extrema dificuldade em delegar, ou convencer as pessoas, que precisavam executar algumas tarefas, de que o trabalho demandado era extremamente relevante, ou apenas relevante. Não estamos mais nos dias em que pessoas mandam e pessoas executam, há muito mais que isso nas relações de trabalho atuais. Duas pessoas em 8 horas de trabalho podem produzir completamente diferente. O resultado depende do empenho, da assertividade, disciplina,  da atenção, da dedicação e diversos outros fatores. Em resumo depende de buscar ou não excelência naquilo que se faz. Excelência na wikipedia é definido como:

Excelência (do latim excellentia) é o estado ou qualidade de excelente. É a superioridade ou o estado de ser bom no mais alto grau. A excelência é considerada como um valor por muitas organizações , em particular por escolas e outras instituições de ensino, e um objetivo a ser perseguido.

Como diria o Dr. Lair Ribeiro, excelência é um estado de espírito e é um estado a ser perseguido em tudo o que fazemos, inclusive no trabalho. Fique atento e avalie-se. E se você tem um cargo de liderança, avalie aqueles que lidera.

Muitas vezes precisamos aprender a nos comunicar melhor, nos relacionar melhor. Precisamos em muitas situações convencer as outras pessoas de que o que precisamos é importante. Estamos fazendo isso bem?

Bom, eu espero que todas essas perguntas te ajudem a avaliar como foi seu ano profissional, pois essas perguntas são importantes para qualquer ano, qualquer situação. Reavaliar seu comportamento e sua história anualmente é relevante para se manter na estrada da excelência. Bons líderes, guiam seus liderados, usam a liderança e não o poder. Bons lideres, criam ambientes propícios e se posicionam como facilitadores dos seus liderados, como um pai que entrega uma bicicleta para o filho e o vê andando ainda com as rodinhas, da mesma forma que o ajuda a tirar as rodinhas e dar as primeiras pedaladas, acompanhando, não deixando-o cair, até que tenha controle sobre o equilíbrio. Essa é a liderança! Cobrar o crescimento individual, em prol do crescimento do grupo.

2) Vida Pessoal

A respeito da vida pessoal, é importante ressaltar que ela é vital para você mesmo! Não ter vida pessoal torna você uma pessoa pior. Mas o que você entende por vida pessoal? Vida pessoal, na minha definição, é uma vida com pessoas. Ter uma boa vida pessoal depende da qualidade das suas relações e como você se relaciona com as pessoas e consigo mesmo. Uma boa vida pessoal pode ser uma vida com você mesmo, desde que isso não lhe traga solidão. Quando você separa um momento para ver um filme, para ler um livro de ficção ou um romance, sei lá, mas sempre que você dedica um tempo a alguém, você está vivendo sua vida pessoal.

É feio, mas é extremamente importante analisar suas amizades. É importante priorizar seu tempo para poder dar atenção a aqueles que realmente fazem diferença na sua vida. Não esqueça sua família, ligue para eles, vá ao encontro deles, visite-os e seja visitado.  O ano está começando e você precisa se organizar para que esse ano seja bem produtivo. Produtivo pessoalmente também.

Bom, mas eu acabei de falar de vida profissional, de uma série de capacidades de relacionamento e aptidão que talvez precise desenvolver, isso vai demandar tempo, e ainda peço para planejar uma visita a seus parentes, parece muito, mas leia com calma esse parágrafo!

Não parece absurdo achar muito? Estamos em janeiro, o melhor momento para traçar metas e percorrer um caminho até seu cumprimento.

Bom, a vida é assim, você precisa se desdobrar e se você for uma mulher, vai ser ainda mais complicado, pois as mulheres se desdobram em mais facetas do que o homem, geralmente. Mãe, empregada, dona de casa, esposa, psicóloga, amante, companheira, e amiga. Bom para o homem a vida é um pouco mais simples. Mas para ambos, minha dica é: Vá ao encontro daqueles que valem a pena.

Você pode se perguntar:  “Como vou segmentar meu tempo para conseguir ver todos?” . A resposta está no ranking das amizades. A primeira coisa a pensar é na morte, triste? Não… espere mais um pouco. Pense que por algum motivo, todas as pessoas que você conhece deixarão de existir, magicamente. Um belo dia elas simplesmente se vão. Outra alternativa é projetar o fim da sua vida, naquele último dia, você já bem velhinho(a) deitado em seu próprio leito de morte, pensando na vida que teve.

A partir desses pensamentos, quem você gostaria de ter visto mais. Quem você gostaria de ter dito que ama, ou que gosta, ou que admira, ou que simplesmente queria perto. Quem são aqueles que fazem falta?

Geralmente, nesses pensamentos, você vai encontrar seus entes mais próximos, como pai, mãe, irmãos, avós, filhos, netos, alguns amigos de cada ciclo da sua vida (infância, escola, faculdade, trabalho). Vai encontrar alguns amores (mal ou bem resolvidos, atuais ou do passado) e mas vai encontrar uma galera grande para poder dizer algo, ou antes da partida deles, ou antes da sua partida.

Pronto, esse é o target principal, dar manutenção a essas amizades. O target secundário é dedicado às novas amizades. Sei que nem sempre é algo comum, conhecer gente nova, mas é uma excelente experiência, portanto, participe daquele chopp com os colegas de trabalho, dalí pode sair uma bela amizade. Em algum tempo alguém que conhecera nos últimos anos, passa a fazer parte da lista de pessoas queridas e aí a amizade já está estabelecida.

Uma dica, é se doar. Ajudar gera uma gratificação natural muito grande, mas ajudar amigos, é algo muito mais gostoso e mais gratificante. Servir, é um prazer, mas o faça de coração e esporadicamente, pelo amor de Deus. Não queremos você sendo(a) explorado(a).

Outra dica é que você deve ser seu/sua melhor amigo(a). Se dê presentes, seja grato pela vida que tem, seja grato pelas suas conquistas pessoais e profissionais. Ouse mais, saiba que a maioria daqueles que estão ou estiveram em leitos de morte, olhando para o próprio passado se queixaram de não ter arriscado mais. Lembre-se de que o tempo cura, e que preocupação é pré-ocupação, ocupe-se, no momento adequado! Comece a corrigir sua vida a partir dos problemas maiores. São mais difíceis, mas depois de passado o obstáculo, nenhum outro problema menor se tornará empecilho.

Faça da sua vida uma história que seja gostosa de ser contada. Você pode ter feito muito, mas ainda há muito mais a ser feito.

Obrigado a você que gostou desse texto! Obrigado a você que não gostou desse texto! Obrigado a todos.

Luiz Carlos Faria

 

 

 

Comente, compartilhe, curta!

Logo abaixo desse texto você encontra os Posts Relacionados, e botões de compartilhamento, em seguida a sessão de comentários!

Gostou? Então aproveite para curtir, compartilhar e enviar comentários, dúvidas ou sugestões.

Conheça o Grupo Arquitetura de Softwate | .NET: Facebook e Telegram
Luiz Carlos Faria: Site, Youtube, Facebook, Twitter, Telegram, Linkedin e Email